Quarta-feira, 23 de Novembro de 2011

OE2012: Que tal outro ponto de vista?

Segundo a proposta de Orçamento de Estado para 2012, quanto contribuirá por dia uma pessoa que pague 3000€ de impostos (mais ou menos o que pagará uma pessoa que ganhe um salário médio, à volta de 750€) ?

 

0,02€ de Transferências para as Regiões Autónomas

0,01€ para a Cultura

0,15€ para Pensões e Reformas

0,06€ de Contribuições para a União Europeia

4,49€ para os Encargos da Dívida Pública

0,29€ para os Juros da Dívida

0,01€ para os Negócios Estrangeiros

0,07€ para as Forças Armadas

0,06€ para as Forças de Segurança

0,01€ para a Protecção Civil e Luta contra Incêndios

0,02€ para o Sistema Judiciário

0,01€ para o Sistema Prisional, de Reinserção Social e de Menores

0,01€ para o Turismo

0,01€ para a Habitação

0,01€ para a Protecção do Meio Ambiente e Conservação da Natureza

0,04€ para a Agricultura e Pecuária

0,28€ para o Serviço Nacional de Saúde

0,23€ para o Ensino Básico e Secundário e Administração Escolar

0,12€ para a Ciência e Ensino Superior

0,02€ para a Educação Pré-Escolar

0,25€ para a Segurança e Acção Social

 

Mudavam alguma coisa?

 

Nota: Cálculos feitos com base na informação divulgada na Direcção Geral do Orçamento

publicado por Nuno Moniz às 15:42
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De livrecomoovento a 25 de Novembro de 2011 às 11:09
A título de "remate" a este estudo, seria importante apresentar o total diário (6,44€€) e mensal (193,20€), o que corresponde a 25,76% do ordenado médio. Na prática, fica semelhante a quem ganha pouco mais que a remuneração mínima.
Mas comparar estes números com quem recebe, por exemplo, 7.500€ e com quanto fica livre, seria muito interessante.
De Nuno Moniz a 25 de Novembro de 2011 às 16:14
Boa ideia. Será feito.
De Nuno a 30 de Novembro de 2011 às 14:12
Qual é a origem e o valor anual para a dívida que apresentam? Como foi dividida para chegar ao valor diário?

Bom trabalho!
De Nuno Moniz a 1 de Dezembro de 2011 às 00:53
Todos os valores foram retirados da proposta de Orçamento de Estado para 2012. O valor da dívida é referente ao respectivo "Passivos Financeiros - Encargos da Dívida", 122.250,00€. Corresponde a 56,371% do total da despesa prevista na proposta. Portanto, 3000 * 0,5637 / 365.
Sugestões para melhorias são muito agradecidas :)
De Nuno Moniz a 1 de Dezembro de 2011 às 15:15
Ainda bem que puseste em causa. Assim também eu meti.
Fui novamente ver a proposta que está na Direcção-Geral do Orçamento. Ao vasculhar os mapas todos que têm lá descobri alguns erros da minha þarte que já corrigi no post. Obrigado Nuno!
De Nuno a 1 de Dezembro de 2011 às 17:14
De nada, ainda não comecei a olhar para isto no tempo livre mas ainda tenho algumas questões que tenho que ir ver.
A dúvida apareceu porque o valor que anda para aí para os juros a pagar em 2012 é de 8,8 mil milhões, mas nunca dizem a que dívidas se referem ou a fonte.

Outra questão que tenho é relativa ao cálculo do orçamento e o peso no contribuinte.
É que por exemplo a Seg. Social tem um orçamento de dado valor, mas este é constituído por receitas próprias, transferências da UE e as contribuições, para além das transferências das Finanças e dos contribuintes.

Isto é, o seu peso directo nos contribuintes fiscais (se excluirmos as contribuições sociais), é ainda menor do que só olharmos para o orçamento, o que se reflecte numa diferença ainda maior para os juros a serem pagos.
De Nuno Moniz a 1 de Dezembro de 2011 às 23:27
Sobre a questão da dívida,
Os números que tenho vêm do programa "Gestão da Dívida Pública" que é a soma de duas parcelas, "Passivos Financeiros - Encargos da Dívida" e "Juros de Encargos Correntes da Dívida". Os juros a pagar que estão na proposta são de 8,013 mil milhões.

Sobre o peso o que fiz foi criar um multiplicador. Ou seja, o peso relativo de um dado indicador ou programa no orçamento multiplicado pelos impostos pagos.

Sobre a Segurança Social é uma das partes que tenho de perceber melhor como funciona exactamente (em termos de orçamento). Como não percebo muito de orçamentês, o que consta de Segurança Social, mais especificamente em "Lei de Bases da Segurança Social" (no xml original, sorry) é relativo às transferências. Portanto, presumo que não é referente às receitas das contribuições para a Segurança Social, mas das transferências de impostos directos e outros.

O que posso fazer no futuro é prever que as pessoas também insiram as contribuições para a Segurança Social e que o resultado já tenha em conta isso.

http://www.nunomoniz.com:9876/orcamento?taxes=(os impostos que é previsto pagares)

Partindo do princípio que a Segurança Social também recebe

Comentar post

.autores

.pesquisar

.posts recentes

. Ainda há esperança?

. Da vergonha alheia

. Vamos a Belém - 25 de Mai...

. Carta a Amélia

. Demissão já

. O PS tem problemas em faz...

. Hasta Siempre Comandante

.arquivos

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds