Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011

Menos Passos, Melhor Coelho

O Primeiro-Ministro está a preparar faixas, outdoors e painéis para cada ministério, escola, serviço público e retrete com a sua cara e a sua frase de preferida "é preciso fazer melhor com menos dinheiro".

Eu bem compreendo que para algumas pessoas e para alguns negócios isso realmente funcione.

Foi assim com o BPN, fizeram muito melhor com menos dinheiro.

Foi assim com a Madeira, Alberto João Jardim fez imenso com o "pouco" dinheiro que tinha.

Bem sei que os casos de sucesso que o Passos Coelho se baseia para sustentar a sua teoria e consciência à noite são casos de sucesso.

Infelizmente, não dá para fazer uma corrida à mercearia e dar metade da conta tentando fazer crer o dono que aquela metade é especial e que na verdade vale o dobro.

Para negócios que depois têm de ser salvos pelos impostos, reformas e fundos de pensões (os bancários devem estar contentes) bem sei que funciona.

Para serviços públicos como a Escola Pública, que não são negócios acho eu: "Chefe! ...Não vai dar!".

publicado por Nuno Moniz às 11:48
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011

O Crato é rato.

 

O Nuno Crato é tudo menos burro. Ou pelo menos, engana bem.

Percebeu bem como se livrar da batata quente da questão "Acção Social" com uma finesse engraçada.

Como? Simples. Passou a batata quente para os reitores e presidentes das Universidades e Politécnicos.

Talvez não custe lembrar que ainda antes de fazer isso, deu umas dentadas e tirou qualquer coisa como 11% no geral.

Portanto, a questão com que os reitores e presidentes estarão presentes será qualquer coisa como: "Ou tiro na gestão diária, ou tiro na Acção Social.".

Mais à frente, bem pode o Nuno Crato descansar; quando as bolsas atrasarem até Abril e reparar-se que a bolsa média desceu, poderá sempre dizer "falem com as vossas Universidades e Politécnicos".

 

O que para estudantes será uma das tais "lose, lose situation", para o Crato (que saiu cá um belo rato) é certamente uma das "win, win situation".

publicado por Nuno Moniz às 21:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 6 de Setembro de 2011

O twitter é isto

via Filipe Caetano

publicado por Francisco da Silva às 13:47
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Setembro de 2011

Esta gente não é muito coordenada...

Passos Coelho anuncia princípio do fim da crise em 2012

 

Enquanto...

 

Lagarde avisa que está iminente uma recessão da economia mundial

publicado por Nuno Moniz às 21:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quem nos defende dos advogados?

 

 

O Advogado José Pedro Aguiar Branco que tem como sócio na sua firma Diogo Feio do CDS-PP decidiu fazer "publicidade" no seu Facebook ao escritório de advogados que detem.

 

Dito de outra forma: o Ministro da Defesa Nacional não consegue resistir ao apelo de misturar política com negócios, neste caso com os seus negócios.

Tem sido referido por muita gente a promiscuidade entre os escritórios de advocacia e o parlamento, inúmeros advogados dos maiores escritorios portugueses são ou foram deputados, são ou foram ministros, secretários de Estado, etc.

Os negócios intermediados por estes escritórios junto do Estado e as consultorias jurídicas que têm sido adjudicadas custam milhões de euros, milhões esses que saiem dos nossos impostos, que são aumentados mês após mês.

 

Se este fosse um país diferente, talvez esta história fosse um "caso" político, como estamos em Portugal, ninguém leva a mal.

 

publicado por Francisco da Silva às 18:02
link do post | comentar | favorito

Israel: ventos de mudança

 

 

 

 

 

Em Israel, durante a noite de ontem, centenas de milhares de pessoas manifestaram-se exigindo justiça social e ameaçam mudar o panorama político neste país: 

 

 

About 430,000 people took part in marches and rallies across the country, according to police. The biggest march was in Tel Aviv, where up to 300,000 took part. There was an unprecedented 50,000-strong protest in Jerusalem, and 40,000 marched in Haifa.There were smaller protests in dozens of other towns and cities.


Saturday's demonstrations followed 50 days of protests that have rattled political leaders and led commentators and analysts to ask whether a new social movement would transform Israeli domestic politics for the next generation.

 

publicado por Francisco da Silva às 14:23
link do post | comentar | favorito

Os Luís's deste mundo a evoluir

Independentemente das velhas teorias evolucionistas do capitalismo e trá-lá-lá, bom bom é perceber que os assessores de comunicação também evoluem.

Sócrates queria ser o gajo responsável, que dava o peito às balas, o patriota, o espalha-confiança.

Chegou ao fim com a responsabilidade toda, as balas no peito, com uma pátria à venda e com a confiança no chão.

 

Os assessores do Passos Coelho aprenderam.

Não dá a cara por nada, foge a qualquer bala, faz umas visitas de cortesia por aí e confiança guarda no bolso para falar com a Merkel.

 

Espertos, o Sócrates deste governo será o Vitor Gaspar, "coitado".

Vai acabar com a cabeça a prémio pelo Zé Povão mas com uns bons lugares para onde voltar.

publicado por Nuno Moniz às 04:50
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Setembro de 2011

Onde andam os fássisstas?

publicado por Francisco da Silva às 21:59
link do post | comentar | favorito

Vende-se Portugal

 

 

Expopriado aqui

publicado por Francisco da Silva às 18:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Não somos o vosso gado

Ficámos hoje as saber quais as gordurinhas onde o Estado vai cortar:

 

Segurança Social, Educação e Saúde

 

Desenganem-se os que esperavam ver aqui fundações inúteis e empresas públicas que apenas servem para dar bons empregos aos boys, se é que alguma vez andaram enganados.

Para além de baixarem o nosso nível de vida, a qualidade de vida também vai sofrer um corte.

 

Ao invés de políticas para a sociedade virá a economia planeada ao melhor estilo do Capitalismo de Estado praticado pela China, voltando a uma idade média de direitos em que homens e cabeças de gado são iguais instrumentos de trabalho, valendo apenas a mais-valia que se consegue espremer do seu corpo.

 

Estes vão ser os maiores cortes dos últimos 50 anos, históricos disse Gaspar e faz todo o sentido esta frase:

Há 50 anos Portugal era um país atrasado, cultural, social e económicamente. 

Os portugueses de então viviam tão mal como os animais que criavam para sobreviver, lembro-me de quando Saramago referia que os leitões que o seu avô criava dormiam na cama com eles para que não morressem durante o inverno.

A maioria do povo era analfabeto e a sua quase totalidade não tinha acesso a condições mínimas de higiene e de saúde.

 

É isto a que Gaspar se refere: vamos fazer os cortes necessários para que o português volte a ser analfabeto, volte a viver sem as minimas condições de dignidade.

Assim, o português competirá com as economias de escravatura em pé igualdade, estará disposto a trabalhar por uma taça de arroz por dia, o suficiente para conseguir trabalhar no dia seguinte.

 

Devíamos parar todos um dia: não sair às ruas, a TV mostrar as ruas e praças vazias e nós em casa a pensar se é isto que queremos ou o que é que poderia ser feito em alternativa. A pensar se não queremos isto então como lhe vamos pôr um travão.

 

Zizek diz (no seu livro violência que recomendo vivamente) qualquer coisa como: imaginem o pânico dos políticos, dos banqueiros, etc. quando na rua não houvesse ninguém. Não saberiam lidar com isso pois estão habituados a formais já establecidas de protesto.

Um manifestação funciona como legitimação do poder instítuido: se reclamamos com eles, estamos a dizer que são eles que mandam.

 

Mas não, quem manda somos nós. Somos muitos muitos mais que eles, por cada um dos boys nomeado há um sem número de desempregados.

Ou toda a gente decide parar para pensar nisto a sério ou os nossos filhos, netos e restante prole vão ser marcados à nascença com o ferro da ganadaria Amorim, Azevedo ou Espírito Santo. 

 


publicado por Francisco da Silva às 13:39
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Setembro de 2011

Mais impostos, menos Estado

Ontem tivemos mais um grande momento televisivo: o sinistro Gaspar apresentou mais um pacote de austeridade.

 

Ora, supunha-se que desta vez fosse falar sobre contenção de despesa do Estado, eliminar as tais gordurinhas que fazem o Estado parecer o Maniche quando chegou ao Sporting. No entanto, como Agosto está no fim, Vítor Gaspar e a sua trupe de ilusionistas pensaram, e bem diga-se, que acabado o verão, esta preocupação de emagrecer desaparece: Portugal já não vai aparecer de bikini aos olhos dos seus companheiros europeus, logo, a barriguinha e a celulite não se vão notar.

 

Assim, resumindo o discurso de ontem do primo de Louçã, sabemos que podemos contar com uma redução do salário indirecto e um aumento da carga fiscal. Menos educação, menos saúde, menos segurança social. Mais impostos, mais impostos e mais impostos. O liberalismo é isto: menos Estado de graça, mais Estado a pagar. No meio disto, e pelos intervalos da chuva, as famílias do PSD e CDS já têm os seus filhotes empregados no meio das centenas de nomeações que este (des)governo fez em meia dúzia de dias de trabalho.

 

Gaspar pede um esforço colectivo, rumo ao futuro glorioso e aos amanhãs que cantam.

Veio defender o seu plano quinquenal à boa maneira soviética: "passamos fome em prol de uma imagem que queremos transmitir para fora", tudo em nome do Capitalismo.

A direita europeia, quais gamelas dos banqueiros, tem o sonho de transformar toda a europa numa Albânia. Se o Enver Hoxha fosse vivo ficaria de cara à banda.

 

Há milhões para a banca, para as fundações, parcerias, consultorias e motoristas. Não os há para a segurança social, para a saúde e para a educação.

 

o @hugocardoso sintetiza bem a ideologia deste governo:


 

publicado por Francisco da Silva às 11:06
link do post | comentar | favorito

.autores

.pesquisar

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ainda há esperança?

. Da vergonha alheia

. Vamos a Belém - 25 de Mai...

. Carta a Amélia

. Demissão já

. O PS tem problemas em faz...

. Hasta Siempre Comandante

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds