Domingo, 30 de Outubro de 2011

Zlavoj Zizek em entrevista à Al Jazeera

Zlavoj Zizek nesta entrevista à Al Jazeera aborda diversos temas: da primavera àrabe ao movimento #occupywallstreet, passando pela crise europeia e o papel da China na economia e política mundiais.
O link para o original aqui
publicado por Francisco da Silva às 00:14
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Outubro de 2011

"I did not have sexual relations with that woman"

 

O João Almeida diz que quando andava na garotice pelo facebook o debate com o Ministro ainda não tinha começado.

Ora o facebook diz-nos que o João Almeida postou a sua análise futebolística às 15:21 e a foto abaixo mostra que o ministro Gaspar já falava desde as 15:18.
O que interessa neste "caso" ridículo não é se o João deveria utilizar melhor o tempo em que está (ou deveria estar) a representar os cidadãos que o elegeram.

 

A questão principal é outra:

Ao João bastava-lhe ter assumido o erro (se o considerasse como tal) e passar à frente.

Em vez disso declarou ao Diário Económico que "houve um atraso nos trabalhos" e que "o plenário ainda não tinha começado"

 

Se numa questão tão rídicula como esta o João procede deste modo, como responderá a outras muito mais importantes como a situação do País, evolução económica, etc.

 

Recordando o caso de Bill Clinton, o processo relativo às suas declarações sobre o caso Mónica Lewinski não foi por ele ter tido ou não relações mais ou menos intímas com a sua estagiária.

O processo foi por Bill Clinton ter mentido, como tal deixou de merecer a confiança dos americanos.

Mas em Portugal, nem os jornalistas a quem as declarações foram feitas levam a mal. 

Passam por mentirosos e nem se ralam.

Assim vai o país... até quando?

 

Voilá:

 


 

 

publicado por Francisco da Silva às 20:51
link do post | comentar | favorito

os censos e a falta de senso do CDS



"Assim que chegou ao debate, que teve início às 15 horas de hoje, Vítor Gaspar tinha avisado os deputados de que não poderia estar presente até ao final."

 

 

"João de Almeida diz que a discussão do Orçamento ainda não tinha começado quando publicou no Facebook as preferências futebolísticas dos deputados do CDS.

Em causa está uma mensagem publicada pelo porta-voz no CDS na rede social hoje às 15h30: "Para descomprimir... Após "censo" realizado no Grupo Parlamentar do CDS, conclui-se que existem: 12 Deputados do Benfica; 7 do Sporting; 2 do Belenenses; 2 da Académica e 1 do F.C.Porto".

Ao Económico, o deputado afirmou que "houve um atraso nos trabalhos" e que "o plenário ainda não tinha começado" a essa hora"


As duas notícias são do mesmo orgão de comunicação: Diàrio Económico.
Para tirar a limpo é muito simples, basta recorrer ao timecode do vídeo do debate.

De qualquer forma penso que mais vale os deputados do grupo parlamentar do CDS estarem quietinhos e entretidos nestas garotices do que andarem com aquela conversa da falta de produtividade, ou dos mandriões do RSI. 
 

 

 

 

publicado por Francisco da Silva às 18:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 25 de Outubro de 2011

Quando o Miguel entra no Relvado...

... Até assusta. Mas permite algumas piadas.

 

Diz quem viu (e ouviu) que o Miguel Relvas teve ontem um momento inspirador sobre o conceito de autonomia, nomeadamente sobre a dos Açores, quando estava a falar sobre o serviço público de televisão regional, a RTP Açores.

Além de pérolas como "a decisão já está tomada" e "isso de pedir pareceres à Região tem de acabar", a pérola é certamente "a Metrópole paga, a Metrópole manda."

 

Um parêntesis, pode parecer ridículo, mas sendo dos Açores já ouvi as melhores pérolas que existem no mercado.

Os Açores têm uma extensão territorial de 600km. Com água no meio. Portanto, resposta a alguns pormenores.

"Porque é que só existem televisões regionais para as regiões autonómas?"

Para as pessoas saberem o que se passa na região. Dá jeito, acho. Antes de se ir para a solução dos jornais: Os jornais no máximo são diários".

Logo a seguir costuma ser: "Tudo bem, integra-se na RTP1 então!".

Eu sempre achei piada ao wishful thinking, mas só me lembro do Faial ser notícia quando teve um sismo de 5,6 na escala de Richter que mandou uma parte bastante considerável do parque habitacional ao chão e matou 8 pessoas.

 

Vai daí, algumas questões.

Eu não sei o que é que o Miguel Relvas entende como autonomia. Também não tenho certeza sobre o que é que ele quer dizer com Metrópole, mas tenho uma boa ideia.

Sei que a ideia de uma televisão como serviço público não entra nas convicções do Governo da "Metrópole", muito menos permiti-lo para a "colónia" (propositado) lá no meio do Atlântico. São gastos, ergo, corta corta.

Mas a prepotência e a postura "Cristiano-Ronaldo-vou-rematar-este-livre-e-meter-a-bola-lá-dentro" (analogia futebolística, perdão) é tudo menos racional e revela nenhuma preocupação com as pessoas lá do sítio. Aliás, é isso que a austeridade é. Mais coisa menos coisa.

 

Acho que ninguém tem de explicar ao Miguel Relvas que a Autonomia é uma daquelas tais "conquistas de Abril" e que a onda do "eu pago, tu mandas" é prévia a isso.

É mais um episódio para confirmar aquilo que é a postura deste Governo: autoridade.

Eu nunca me dei bem com ordens, mas estou quase a sucumbir à tentação. Algo nesta linha: "Miguel, eu pago, eu mando. Põe-te a andar."

publicado por Nuno Moniz às 14:02
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Outubro de 2011

desabafos sobre o orçamento II - uma lupa dava jeito

O Ministério da Cultura já não é. É Secretaria de Estado da Cultura. E assim já não tem direito a uma daquelas bolinhas da infografia do Público, com o orçamento dos vários Ministérios. E ainda bem. Porque se tivesse, nem mesmo com uma lupa.
publicado por Catarina Martins às 22:15
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011

desabafos sobre o orçamento I - da fé e da loucura

O Governo olhou para a Grécia e tirou a pior das lições. Como se austeridade imposta pela troika não fosse já a receita para a recessão, o Governo decidiu ir ainda mais longe. A loucura é tal que o Governo apresenta o orçamento que provoca a maior recessão dos últimos 30 anos e nem sequer se compromete com qualquer previsão de crescimento para o futuro. Não há nenhuma ideia para o país, nenhuma ideia para o futuro. Aliás, o valor orçamentado para educação é o mais baixo da União Europeia em percentagem do PIB. Ataca-se a Educação e pede-se "mais e melhor". Impossível. Erro atrás de erro. Todo este orçamento é um erro. Numa altura em que o investimento privado é nulo, o Governo não só reduz o investimento público a níveis de inexistência como ataca todo o sector produtivo com impostos cegos. O Governo pede ao país um passo de fé para o abismo, em nome da crença absurda de que das cinzas se renascerá.
publicado por Catarina Martins às 22:09
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Outubro de 2011

o elo mais fraco


 

tweet do @bifeahcasa 

publicado por Francisco da Silva às 22:10
link do post | comentar | favorito
Domingo, 16 de Outubro de 2011

‎"Havia uma pequena falha no plano. Qual? Era uma treta."

publicado por Catarina Martins às 16:31
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011

o regresso da escravatura

Aos Gregos é pedido hoje que baixem o valor do seu salário mínimo que é considerado demasiado elevado: cerca de 750€ que representam 25€ por dia, 3€ por hora se contarmos com 8 horas de trabalho por dia.

Em Portugal este valor é ainda mais baixo: 475€ por mês representam 16€ por dia e menos de 2€ por hora. Este é para o líder da missão da troika na Grécia um entrave à criação de emprego, pois em relação a países na mesma situação económica tem um salário mínimo demasiado elevado.

Olhando para as tarifas da EMEL verificamos que a mais elevada é cerca de 1,60€ por hora, o que fazendo as contas dá um rendimento mensal por 8 horas de trabalho de 384€ por mês (pouco menos que o salário mínimo nacional).

Se tivermos em conta que toda a gente hoje em dia trabalha mais do que as 8 horas por dia sem receber horas extraordinárias, um parquímetro da zona vermelha de Lisboa tem mais ou menos o mesmo salário que alguém que recebe o salário mínimo. No entanto o parquímetro não tem família para sustentar e todos os seus familiares estão empregados, logo sobra-lhe mais dinheiro no final do mês. O parquímetro não tem despesas de saúde (a manutenção é paga pelo patrão) nem de educação. Não paga renda apesar de morar numa zona nobre da capital, não paga transportes ou portagens, nem sequer almoça fora de casa no intervalo do seu emprego.

Concluindo, ser parquímetro é hoje uma profissão de sonho comparado com quem trabalha e ganha o salário mínimo, porque a troika quer baixar as condições de vida até que os trabalhadores europeus possam ser competitivos.

Quem sabe daqui a uns anos haverá uma deslocalização dos campos de trabalho chineses para Portugal, Grécia, Irlanda e Espanha.

Voltaremos aos saudosos tempos do Vale do Ave em que se despediam os pais para contratar os filhos menores para a indústria, tudo em nome da competitividade. É provável que a nossa indústria assim consiga criar mais empregos, aqui tenho de concordar com a máfia da troika.

No entanto proponho uma solução mais radical que conduzirá ao pleno emprego: o regresso da escravatura.

Pensem nisso.

publicado por Francisco da Silva às 12:49
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011

discurso de Zlavoj Zizek em Wall Street

O Filósofo Esloveno Slavoj Zizek esteve nos protestos em Wall Street para dar o seu apoio aos cidadãos americanos que exigem uma verdadeira mudança:

 

Don't fall in love with yourselves, with the nice time we are having here. Carnivals come cheap—the true test of their worth is what remains the day after, how our normal daily life will be changed. Fall in love with hard and patient work—we are the beginning, not the end. Our basic message is: the taboo is broken, we do not leave in the best possible world, we are allowed and obliged even to think about alternatives. There is a long road ahead, and soon we will have to address the truly difficult questions—questions not about what we do not want, but about what we DO want. What social organization can replace the existing capitalism? What type of new leaders we need? The XXth century alternatives obviously did not work.

 

 



publicado por Francisco da Silva às 11:17
link do post | comentar | favorito
Domingo, 9 de Outubro de 2011

uma primeira nota

O Secretário de Estado na Cultura está preocupado porque só 36% ds entradas nos museus são pagas. E por isso vai acabar com os domingos de entrada livre. Quem se preocupa com a Cultura, e sabe que o acesso ao património e à arte é o acesso ao conhecimento, preocupa-se com a democracia cultural que está na Constituição e nunca mais chega. E preocupa-se porque os museus no último ano perderam quase um milhão de visitantes. E está mesmo a ver que esta ideia vai correr mal. A austeridade é recessiva porque é burra.
publicado por Catarina Martins às 19:01
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 5 de Outubro de 2011

Live stream de Wall Street


Podem seguir aqui em directo os protestos em Wall Street.

publicado por Francisco da Silva às 21:49
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Outubro de 2011

Occupy Wall Street

 

 


As one people, united, we acknowledge the reality: that the future of the human race requires the cooperation of its members; that our system must protect our rights, and upon corruption of that system, it is up to the individuals to protect their own rights, and those of their neighbors; that a democratic government derives its just power from the people, but corporations do not seek consent to extract wealth from the people and the Earth; and that no true democracy is attainable when the process is determined by economic power. We come to you at a time when corporations, which place profit over people, self-interest over justice, and oppression over equality, run our governments.

 

 

Podem ler aqui a tradução em Brasileiro do manifesto divulgado pelo movimento Occupy Wall street.

publicado por Francisco da Silva às 20:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.autores

.pesquisar

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ainda há esperança?

. Da vergonha alheia

. Vamos a Belém - 25 de Mai...

. Carta a Amélia

. Demissão já

. O PS tem problemas em faz...

. Hasta Siempre Comandante

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds