Sexta-feira, 4 de Maio de 2012

Tenham medo




"Young people in search for politicall freedom and economic opportunity, weary of waking up to the same tedium day after day, rose up against their sclerotic masters." ¹

Lendo e relendo diversos artigos sobre a Primavera Árabe, vem-me à ideia aquela velha e sábia teoria que em política não há espaços vazios.
Nos países da primavera, a queda das ditaduras que foram ao longo de muitos anos pedras basilares da "pax americana", criaram um vazio.
Os jovens não tinham liberdade, dignidade, emprego, nem perspectivas de um futuro melhor. Apenas eram donos de um imenso vazio que eram os seus dias. Foram preenchendo esse espaço das suas vidas com pensamento, com querer, com ambição. Nos dias acelerados que vivemos, raramente temos tempo para ler toda a informação que está disponível e reflectir sobre ela. Daí muitas vezes se dizer que o povo é sereno, manso ou outros adjectivos parecidos. No entanto, com a taxa de desemprego a bater recordes todos os dias, os jovens começam a ter mais tempo para parar e pensar o tipo de sociedade em que vivem e o modelo desigual em que esta se baseia.

Não estou a fazer um elogio do "quanto pior melhor", longe disso. Constato apenas factos que esta devastação económico-social tem produzido. A alienação é sempre mais fácil quando há uma cenoura para o burro ir seguindo. Estes governantes, inebriados pelo poder e pela sua prepotência pensam que apenas o pau lhes bastará para continuar a conduzir a sociedade rumo ao precipício. Não basta! Há vários e variados exemplos que o aparelho repressivo do estado nao chega para manter a ordem, quando se vivem dias de desespero, de tédio e de inacção.
É contrário à natureza dos jovens a inércia, é preciso mantê-los ocupados para que não abram os olhos para a condenação a uma condição de vida miserável. 
Sim, temos medo dos bastões da polícia, das suas armas e dos seus cães. Mas temos muito mais medo de não ter futuro e de viver com medo a vida inteira.

Governantes esclerosados, tenham noção que o vosso dia chegará.

___________________
¹ AJAMI, Fouad, The Arab Spring at Once, A year of Living Dangerously, Foreign Affairs, volume 91, number 2, March/April 2012  

publicado por Francisco da Silva às 01:07
link do post | comentar | favorito

.autores

.pesquisar

.posts recentes

. Ainda há esperança?

. Da vergonha alheia

. Vamos a Belém - 25 de Mai...

. Carta a Amélia

. Demissão já

. O PS tem problemas em faz...

. Hasta Siempre Comandante

.arquivos

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds