Segunda-feira, 7 de Maio de 2012

A austera idade

A Europa já passou por várias idades históricas e chegou à idade austera. É uma espécie de idade média, tanto no fechamento às ideias e à cultura, como nas relações laborais. Neste contexto tivemos duas eleições recentes em França e na Grécia, cujos resultados estão a ser escalpelizados e dissecados por tudo o que é adivinho político. Vamos então por partes:

Na Grécia, o governo era de um certo modo autoritário com alguns raros laivos democráticos, havendo a esperança que o povo legitimasse a vontade exterior nestas eleições, para que não se tenha de continuar a impor pela força, as directivas da política de austeridade.
O parlamento continua a ser o local de decisão política por excelência, embora cada vez mais o poder pareça resvalar para as ruas.
A Grécia, é hoje um estado no qual os cidadãos perderam quase toda a confiança no sistema político, porque este não consegue dar resposta aos problemas das pessoas.

Em França, o poder continuou a ser democrático, apesar de Sarkozy não esconder a sua veia autoritária em termos de política externa. O poder não está em risco de cair nas ruas, nem há uma desconfiança nas instituições sequer parecida com a que existe na Grécia.
As pressões de Merkel, a meu ver, beneficiaram o candidato vencedor. Num país onde a extrema direita tem tanto peso político, a conivência com interferências externas é penalizador, logo Sarkozy só tinha a perder com a proximidade a Merkel.

O que muda com estas eleições?

 

Na Grécia, a não constituição de um governo e a possibilidade de novas eleições, arrasará a pouca confiança no sistema político que ainda resta aos cidadãos. Provavelmente, haverá condições para discutir uma alteração radical da forma do poder e será com certeza a rua a ter a última palavra. Quem conseguir mobilizar os gregos irá definir o que se passará posteriormente.

Em França, pouco mudará no essencial. Provavelmente, teremos uma austeridade de rosto humano, mais carinhosa para com os PIGS, mas no fundo continuará a existir uma "cooperação estratégica" entre Paris e Berlim. É uma aposta na dupla bem sucedida do "polícia bom e do polícia mau", cabendo a Hollande o papel de bonzinho. Deixará de se ouvir "ou é assim ou são corridos do Euro", haverá antes uma versão mais soft do estilo "claro que irão cumprir, visto ser a única alternativa para se manterem no euro."
Em termos de política interna francesa, dizem que este senhor acredita no estado social... pois, o Cavaco também diz que acredita. Aliás, acreditar nunca fez mal a ninguém, mas não é por eu acreditar no pai natal que ele passa a existir. É preciso que haja políticas no sentido de garantir o estado social, portanto será um ver para crer. Para mim, parece que se confirma a velha frase: "é sempre preciso mudar alguma coisa, para que tudo fique na mesma".

Em Portugal, o PS vê o Hollande como o Messias da esquerda, ou seja, reconhece que de Seguro pouco esperam. Esqueceram-se também de dar um apoio aos seus camaradas do PASOK, o que provavelmente explicará o desaire deste último nas eleições gregas. Ficou-lhes mal.
O PSD, no seu lambe-botismo provinciano do costume, apressou-se a adular o novo senhor do poder e as políticas que ele promete não vá isto dar para o torto. Passos é um bom capataz ao serviço do eixo Paris-Berlim e está disposto a esforçar-se ao máximo para o provar.
 

A Oeste nada de novo.

publicado por Francisco da Silva às 22:30
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De P a 8 de Maio de 2012 às 15:54
... lol , o meu comentário é para as tags : "É que mesmo o Obama ..." :P

Comentar post

.autores

.pesquisar

.posts recentes

. Ainda há esperança?

. Da vergonha alheia

. Vamos a Belém - 25 de Mai...

. Carta a Amélia

. Demissão já

. O PS tem problemas em faz...

. Hasta Siempre Comandante

.arquivos

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds