Quarta-feira, 30 de Maio de 2012

Perestrello faz Relvas sair mais reforçado desta história


A revista Visão noticía, hoje, o seguinte:


Relvas, enquanto administrador da consultora Finertec, reuniu-se, pelo menos duas vezes, com Silva Carvalho para falarem de negócios. Uma das vezes na própria sede da Ongoing, na companhia de Nuno Vasconcellos, chairman da empresa, e de Braz da Silva, presidente da empresa de Relvas.

Os contactos entre as duas empresas resultaram num "memorando de entendimento" para "prospecção de mercado em várias áreas de negócio". Objectivos: Angola e Brasil.

A assinatura deste acordo, que Silva Carvalho e Relvas negociaram pessoalmente, foi feita no dia 21 de junho de 2011, no mesmo dia em que Relvas tomou posse como ministro. Já não era, há um mês, administrador da Finertec.

 

O que a Visão se "esqueceu" de mencionar:

Miguel Relvas, era até à altura da sua nomeação como ministro, "empregado" da Finertec. Após ter deixado este cargo, foi nomeado para o seu lugar o líder da distrital de Lisboa do PS, Marcos Perestrello. 
Se há dúvidas sobre as ligações entre Miguel Relvas, Silva Carvalho e a Finertec, penso que o ex-secretário de estado da defesa e agora deputado, Marcos Perestrello, poderia explicar ao Parlamento como funciona esta empresa. Certamente o "memorando de entendimento" assinado por Relvas continuará em vigor sob a batuta de Perestrello não? 

 

A Comissão Parlamentar de Ética deu parecer favorável para que o deputado do PS Marcos Perestrello possa ser administrador da empresa Finertec, grupo ligado ao sector energético por onde passou Miguel Relvas.

Outro pormaior que existe em toda esta questão e que começa a fazer-me confusão, é o esquecimento constante dos jornalistas e bloggers que escrevem sobre a Finertec, em mencionar a ligação profissional do líder da distrital de Lisboa do PS a esta empresa.

Já referi, em posts anteriores, começa a parecer que não há interesse em confrontar o socialista com estas questões. 

Espero sinceramente que não se confirmem os negócios de Silva Carvalho, Relvas, Ongoing e Finertec.
Das duas, três: ou Marcos Perestrello deixa a Finertec, ou deixa o seu lugar de deputado e líder da Distrital de Lisboa do PS, caso contrário, não resta nenhuma legitimidade ao PS para questionar Miguel Relvas ou Silva Carvalho, pelos seus comportamentos alegadamente menos correctos.

 

Sem dúvida que Relvas sai reforçado desta vez, pois o suposto maior partido da oposição é o seu melhor seguro de vida. Tudo isto, alegadamente, claro.


publicado por Francisco da Silva às 16:44
link do post | comentar | favorito

.autores

.pesquisar

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ainda há esperança?

. Da vergonha alheia

. Vamos a Belém - 25 de Mai...

. Carta a Amélia

. Demissão já

. O PS tem problemas em faz...

. Hasta Siempre Comandante

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds