Quarta-feira, 4 de Julho de 2012

Abriu a caça ao Coelho



“Nem tem coragem para nos ouvir”, gritava, visivelmente irritada, uma mulher de camisola branca, junto à porta lateral da reitoria da Universidade do Minho, em Braga. Junto dela, quase uma dezena de desempregadas da indústria têxtil envergavam a mesma indumentária: t-shirt estampada com a imagem de um coelho sob uma mira. E uma mensagem: “Está aberta à caça ao coelho”. Aguardavam o primeiro-ministro, mas Pedro Passos Coelho evitou, mais do que uma vez, os protestos.

Como estas mulheres, algumas dezenas de desempregados esperaram o primeiro-ministro para fazer ouvir a sua contestação às medidas de austeridade. Entre dirigentes sindicais e trabalhadores de empresas em dificuldades na região, o protesto juntou cerca de uma centena de pessoas.

Para Passos Coelho, dirigentes sindicais, trabalhadores, desempregados e cidadãos que protestam são todos comunistas. Na Madeira de Jardim, esta táctica tem sido habitual, tal como foi habitual o recurso a ela por parte de Salazar e de outros ilustres fascistas.

“Aquilo que tem observado são manifestações organizadas que estão prontas a deslocar-se em função da deslocação de membros do Governo. Gostaria de deixar bem claro a todos os sindicatos ou a todas as organizações que estão a promover esse tipo de intervenção que nunca deixarei de aparecer no país e de contactar com os portugueses em face de protestos que queiram exercer”

 

Sempre que há manifestações ou acções de protesto, o governo diz que é a CGTP, braço do PCP, e como tal não são para serem levadas a sério.

Dou por mim a pensar: para este governo, ser um trabalhador sindicalizado na CGTP, equivale a uma redução dos direitos liberdades e garantias? Aliás, pergunto-me até se ser da CGTP é crime? Por uma pessoa ser sindicalizada, pertencer a um partido ou movimento social, não pode ter opinião política e expressá-la publicamente? A sua opinião não é válida? O seu protesto não é justo e honesto? 

 

A única coisa boa que retiro das palavras e acções de Passos Coelho é que ele tem medo. Tem medo dos que protestam, tem medo dos trabalhadores, tem medo dos desempregados, tem medo dos sindicalistas e sindicalizados, tem medo dos comunistas... é um cobarde. Aliás, já a sua postura em relação aos restantes líderes europeus o tinha denunciado. 

E é bom que ele tenha medo, que ele sinta que as pessoas querem a sua pele. As pessoas também têm medo do governo e das suas políticas, têm medo por si, pelos seus pais, filhos e netos; têm medo de não conseguir pagar a renda, as propinas, a comida e a saúde. Têm medo de perder o emprego, medo de se manifestarem, medo da polícia...

Essas mesmas pessoas começam a ultrapassar o medo, o desespero tem destas coisas, e a situação caótica que se vive no país por causa da austeridade, tem levado muita gente ao desespero. 

 

Passos devia ter cuidado quando faz este tipo de generalizações. Olhando para as notícias, os cidadãos também poderiam dizer que todos os corruptos são do PSD, que todos os que vivem à conta do tacho, são do PSD. Afinal de contas, foi o PSD que produziu políticos como: Aníbal Cavaco Silva, Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Duarte Lima, Valentim Loureiro, Alberto João Jardim, António Preto, Isaltino de Morias, Macário Correia... e muitos muitos mais. Foi no PSD de Cavaco que nasceu uma certa cultura, uma certa forma de fazer política, responsável pelos maiores desfalques e compadrios, por práticas mais que duvidosas e censuráveis. 

 

No entanto, há pessoas honestas no PSD, que não merecem serem apelidadas de ladrões, corruptos, vigaristas e afins. Tal como nas manifestações e protestos, há mais do que comunistas, ou pessoas da CGTP. Passos, há pessoas com fome para que tu e os teus compadres das empresas e da banca tenham a mesa farta. Chega de tentar fazer as pessoas de parvas, feliz ou infelizmente, nem todos os que protestam são comunistas. Há pessoas das mais diversas ideologias, crenças e clubes. Todas têm uma coisa em comum: querem a tua pele. Isso é o que devias dizer à comunicação social. Foges porque tens medo, sabes que a situação de desespero é tão grande, que se te apanham cozinham-te para terem algo que comer. 

 

Não tenhas vergonha de o assumir, é bom sinal teres medo, significa que começas a ter alguma noção da realidade. 

 

publicado por Francisco da Silva às 17:38
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De FuckMarx a 4 de Julho de 2012 às 19:46
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=567806&tm=9&layout=122&visual=61

A partir dos 0:24:

Jornalista: Isto é uma manifestação organizada por quem?
Manifestante: Pelo sindicato. CGTP.
De J. Pires a 5 de Julho de 2012 às 00:20
Camarada, parabens pelo texto e pelo blogue.

Comentar post

.autores

.pesquisar

.posts recentes

. Ainda há esperança?

. Da vergonha alheia

. Vamos a Belém - 25 de Mai...

. Carta a Amélia

. Demissão já

. O PS tem problemas em faz...

. Hasta Siempre Comandante

.arquivos

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds