Terça-feira, 4 de Dezembro de 2012

O Ensino obrigatório já é pago

 

 

O camarada Henrique Monteiro escreveu um artigo intitulado: "O Ensino obrigatório pode ser pago? Pode!"

Pensando um pouco sobre o assunto, acho que ninguém no seu perfeito juízo, poderá discordar da afirmação. O Aníbal não conta, eu disse: "perfeito juízo".

 

O ensino obrigatório pode e deve ser pago, não haja qualquer dúvida sobre isto, e quanto maior for a qualidade deste, maiores terão de ser os investimentos nesta área.

A questão é que o ensino já é pago. É pago com os nossos impostos, ou pelo menos deveria ser e se assim não acontece, temos de saber o porquê.

 

É necessário as pessoas começarem a perguntar-se para onde está a ir o dinheiro dos nossos impostos. Os aumentos que nos estão constantemente a aplicar, não são para manter a escola pública, não são para manter o sistema nacional de saúde, nem sequer são para contribuir para a sustentabilidade da segurança social. Se fossem, até seria discutível o assalto fiscal que nos tem sido feito.

 

O Henrique Monteiro diz também no seu artigo, e bem, o seguinte:

 

"Não é verdade que criámos sociedades em que as famílias tinham dinheiro para bens nada básicos e beneficiavam da gratuitidade da educação para os filhos? Não é verdade que temos um sistema em que os filhos dos mais ricos estão em colégios e depois passam para Universidades públicas onde pagam pouco, ao passo que os filhos dos mais pobres, estudando em escolas públicas, têm mais dificuldade em entrar nas universidades do Estado e vão pagar propinas mais altas nas privadas? Não é verdade que, depois dos três anos de Bolonha (que é mais ou menos o mesmo que ter o liceu quando eu era novo), o Estado se desobriga de qualquer apoio nos graus mais elevados (Mestrados, Doutoramentos) que são pagos a peso de ouro? "

 

Concordo, quase na totalidade, novamente com o que o camarada diz. Criaram sim senhor toda esse sistema perverso associado aquilo que era suposto ser a escola pública. Criaram-na a mando dos iluminados "lá de fora" que aqui os saloios sempre respeitaram porque eram os "senhores do estrangeiro", tal como agora estão a criar uma sociedade cada vez mais miserável e sem rumo aparente para os nossos jovens do que o crime ou a emigração. Criaram este novo país agora em nome dos iluminados "senhores da Troika".

 

O Henrique refere ainda que "Há 10 anos ainda havia recursos para se fazer uma reforma com jeito. Agora esses recursos escasseiam. Se deixarmos tudo ficar na mesma, a situação só tende a piorar, até ao ponto da total degradação da escolas do Estado e consequente discriminação de quem tem menos recursos."

 

Concordo, mais uma vez. Se tudo ficar como está, ou seja, se Passos e restante quadrilha da Tecnoforma continuarem no governo, não haverá escolas do Estado, haverá sim uma reconversão das escolas e universidades em reformatórios, prisões e campos de trabalho forçado.

 

Com as medidas que estão a ser tomadas e mais do que pensar no que irá escrever daqui a 10 anos, peço-lhe que reflicta sobre a quantidade de jovens analfabetos que não conseguirão entender aquilo que o Henrique escreveu. O preço da ignorância é muito maior do que qualquer orçamento para a educação. Podemos voltar ao tempo em que os miúdos faziam sapatos, trabalhavam na agricultura ou da célebre frase "não dá para a escola, vai para as obras". Hum, afinal nem isso podemos, não há indústria, nem agricultura, nem obras... só mesmo o crime ou a educação para poderem emigrar é que aparentam ser solução. E a emigração é para os ricos, que puderam estudar.

 

O que vale é que tudo o que está a ser feito por este governo tem volta, não tenha dúvidas disso.

 

publicado por Francisco da Silva às 21:55
link do post | comentar | favorito

.autores

.pesquisar

.posts recentes

. Ainda há esperança?

. Da vergonha alheia

. Vamos a Belém - 25 de Mai...

. Carta a Amélia

. Demissão já

. O PS tem problemas em faz...

. Hasta Siempre Comandante

.arquivos

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds