Terça-feira, 29 de Novembro de 2011

Desapareceu


 




Paulo de Sacadura Cabral Portas nascido a 12 de Setembro de 1962, Ministro dos Negócios Estrangeiros e líder do CDS-PP encontra-se desaparecido.
A última vez que foi visto em público fazia parte da escolta do Aníbal na visita oficial deste último ao cão de água português mais famoso do Mundo.
Vestia fato azul escuro e usava uma gravata feia à brava.

Caso tenha alguma informação é favor entrar em contacto:

Largo Adelino Amaro da Costa, Nr. 5, 1149-063 LISBOA

Tel : 218 814 700 * Fax : 218 860 454 * cds-pp@cds.pt


via @Schoffenhausen

publicado por Francisco da Silva às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 3 de Agosto de 2011

política de marquise

 

 

O caso BPN divide-se em três pontos:

 

responsabilidade política

responsabilidade jurídica

responsabilidade económica

 

Em relação à económica não sou a pessoa mais indicada para comentar, apenas refiro que faço parte daquela minoria que achava que o risco sistémico de contágio era nulo, o único risco de do BPN falir era o político: poderia expor uma facção que tem (do)minado o nosso país.

 

Quanto à jurídica não me surpreende o rumo que o processo tem tomado.

A Justiça em Portugal é uma miragem, só não é uma piada porque não tem graça nenhuma.

 

Por fim e a parte que "me assiste", temos a responsabilidade política.

Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Rui Machete, entre outros, cresceram política e profissionalmente à sombra da alfarrobeira.

O líder da facção continua impávido e sereno como uma coelha na sua toca.

Cada Dias Loureiro é um offshore desta política de marquise: a política de quem se protege na sua varanda do poder por uma estrutura artificial e legalmente duvidosa.

A criação destes offshores políticos permite à alfarrobeira não ter de sujar as mãos, tem quem o faça por si. Como disse Oliveira e Costa no parlamento: "nunca carreguei numa tecla sequer, tenho pessoas a quem pagava para isso"(cito de memória).

A responsabilidade política é sua, levou os seus delfins para o poder como quem leva os netinhos ao Açores.

No entanto continua como se nada fosse, destilando por todos os poros a mediocridade que lhe assiste.

publicado por Francisco da Silva às 13:15
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito

.autores

.pesquisar

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Desapareceu

. política de marquise

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds