Segunda-feira, 20 de Agosto de 2012

Arrastão

 

Paulo Macedo voltará a ter um orçamento mais curto no próximo ano. Educação e Segurança Social também terão corte na dotação.

 

 

A carga fiscal tem aumentado, no entanto, a saúde e a educação têm sofrido enormes cortes no seu orçamento. A isto, juntamente com a segurança social, o governo de Direita chama: "as gorduras do Estado". 

O problema já nem é o total desinvestimento nos cidadãos, isso há muito tempo que vimos a alertar. O problema é que se trata de roubo, ou melhor, trata-se de crime organizado, para ser mais correcto.

 

Nós pagamos vários e variados impostos com um propósito: ter esse retorno em educação, saúde, segurança social, justiça, entre outros. Quando o governo está a cobrar esses impostos e nada nos dá em troca, é altura de perguntarmos porquê. Então se cada vez pago mais impostos, faz sentido receber cada vez menos em salário indirecto? Para que raio pagamos impostos então? 

Esse dinheiro, que devia estar a ser investido em serviços públicos, está a ser desviado de uma forma desonesta e trapaceira para pagar juros de uma dívida que não fomos nós que a contraímos.

 

Esse dinheiro, está a servir para pagar inúmeros boys do PSD e do CDS, para pagar uns submarinos cuja única contrapartida visível, parece ter sido para os cofres do CDS, para dar empregos a Catrogas, filhos de Catrogas e netos de Catrogas.

Isto é roubo e é roubo organizado, aliás, mais parece um arrastão. 

Esta quadrilha leva tudo o que pode, tudo o que lhe aparece à frente e distribui entre os seus. Paulo Macedo tem sido um dos rostos mais visíveis desta bandidagem, juntamente com o Crato e Paulo Portas. 

 

Estamos a falar de criminosos da pior espécie, daqueles que não se importam de roubar medicamento necessários aos nossos doentes, nem educação e consequentemente o futuro, aos nossos jovens. Roubam os idosos com a mesma falta de escrúpulos, roubam casas, sonhos, vidas... E, no entanto, é a esta gente que nós confiamos o leme do país.

 

Isto não é um governo, mais uma vez digo que é um arrastão que se estendeu ao país todo, e só se safa quem tem cartão do PSD ou do CDS. Não há polícia que nos valha, está do lado dos bandidos, tal como aquela coisa distante a que costumávamos chamar justiça. 

 

A revolução ainda demora muito? 

 

publicado por Francisco da Silva às 23:32
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Agosto de 2011

O Figueira está a fazer enterismo

A blogosfera dita de esquerda anda muito preocupada com uma das medidas mais atrozes deste governo: a nomeação de um tal de Figueira do blog 5dias para um qualquer cargo de adjunto ou assessor do Relvas.

A suposta esquerda blogueira esgrime-se em batalhas de posts, incluindo um tão pueril "Daniel já não sou teu amigo".

A direita no governo vai vendendo às peças Portugal e destruíndo o futuro dos portugueses com políticas que nos sufocam e empobrecem.

Como (tristemente) se tornou assunto central de debate, deixo também aqui a minha opinião:

 O Figueira está a fazer enterismo!

 

Entryism (or entrism or enterism) is a political tactic by which an organisation or state encourages its members or agents to infiltrate another organisation in an attempt to gain recruits, or take over entirely. In situations where the organisation being "entered" is hostile to entryism, the entryists may engage in a degree of subterfuge to hide the fact that they are, in fact, an organisation in their own right.

Entryism does not involve dissolving the small organisation into the larger one. Entryism is often (but not always) done secretly and often in organisations run on Leninist lines. The strategy of entryism is as old as politics itself

 

 

 

 

publicado por Francisco da Silva às 02:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.autores

.pesquisar

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Arrastão

. O Figueira está a fazer e...

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds